Vidas Alternativas - Na Rádio Voxx - Todas as quartas ás 21 h / Lisboa FM 91.6 e Porto FM 90.0 - O único programa gay de rádio em Portugal

                 Os perigos
   de quem engata em parques

Por António Serzedelo 


   
O Parque  Eduardo VII sempre foi um conhecido  local de engate. De carro, e a pé. Aliás, em todos os países do mundo, suponho, e em todas as cidades do mundo, os parques públicos, assim como as estações  são locais de engate de homossexuais. Em Madrid, é conhecido o do "Retiro". Em Paris, o "Bois de Bologne" e as "Tulleries", sem falar de  muitos outros que a cidade tem.

    Nova Iorque , Londres, Amsterdão, Barcelona,  todas  têm os seus celebres parques  para  encontros esporádicos homos. Mas todos eles  têm tb os seus perigos. Porque sempre houve alguma violência associada a estes locais,  igualmente  frequentados por marginais,  aproveitando-se do facto  de que as pessoas vão para lá  na clandestinidade, e portanto, estão  numa situação de maior vulnerabilidade Tentam aproveitar  para as chantagear, ou ameaçar!. É uma das  desvantagens do "ghetto!" por que as pessoas optam, por falta de coragem para assumir a sua sexualidade plena, normalmente porque têm vidas duplas.

    As policias  conforme as conjunturas ,ora são compreensivas, ora são repressoras. Em alguns países quando as comunidades gays são fortes, e   intervenientes,   tem conseguido  obter o correcto policiamento das zonas, evitando que  os homens   que  andam naturalmente  à procura de parceiro sejam molestados .Em Portugal não  havendo uma comunidade gay organizada e visível, é difícil isto acontecer, por  ora.

     Todos os que   andam  nestas fainas , por uma  ou outra  razão, devem criar algumas regras  para evitar cair em ciladas armadas por skins,  pelos  homófobos, e ás vezes, até por policiais , que lhes podem sair caras.

    Creio que uma das  regras basilares é não aceitar  ir com ninguém em grupo  quando se desconhecem  os intervenientes. Isto  tanto de carro, como a pé. Ou seja, não se deve entrar para um carro com  mais de uma pessoa, porque se está em  minoria, e pode-se ser facilmente dominado .Ou ir a pé com muitos, para uma curtição.

    A outra regra é não aceitar de animo leve a proposta do  local onde se vai  ter sexo, particularmente, se  for para um sitio  distante e ermo , ou uma casa desconhecida. É sempre melhor  pensar-se em ir para uma pensão, e não se aceitar  facilmente a proposta  do  recém (des) conhecido, porque ela pode  trazer uma cilada escondida, que é ir-se parar a uma casa,  ou um local , onde estão outros escondidos e combinados  à espera , para  exercerem a sua vingança.

Finalmente ,cuidado com a oferta  de bebidas. Podem trazer sudoríferos.

    É claro que há períodos e conjunturas políticas e sociais  em que os homófobos se sentem mais impunes e atacam com mais facilidade e violência.

    Por isso, temos vindo a  reclamar  há muito,  publicamente , ainda que  com pouco apoio e sucesso ,uma lei  anti ódio homofóbico  para prevenir estes casos, e a  inclusão no artigo 13º da  Constituição, que vai ser  revista, de uma clausula  de proibição  de  exclusão social por razões de orientação sexual.

Estaremos a pregar no deserto? Sabe -lo-emos em breve.

     Em Portugal estamos a atravessar  uma época  em que os reaccionários se sentem com força ,e a crise social  que atravessamos facilita estes comportamentos, pelo que  certamente muitos  skins , homofobos e marginais  se  sentem encorajados para tomar atitudes violentas contra os  homossexuais.

    Basta ler  certos artigos  incitando ao ódio contra os gays  que publicam alguns jornais, inclusivé os chamados de" referência" .

Temos também  tentado travar isso através da Alta Autoridade para a Comunicação Social. Sozinhos!

Defendem sempre que são artigos opinativos, e que estamos num Estado onde a imprensa é livre! Portanto....

    É  muito bom que  o "
SG" tenha chamado, e vá chamando, sempre que for do seu conhecimento, a atenção para estes casos. Nunca é demais!

    Há que ter muito cuidado, e  não recear chamar imediatamente,  a policia quando  alguém se vir envolvido  involuntariamente  numa destas situações.
    A homossexualidade é legal em Portugalize, e não é um crime! Não tenham medo!

António Serzedelo

Comentar

O nosso conselho: Os locais mais seguros e higiénicos para engatar e praticar sexo, são as saunas gays.

* Este símbolo indica a frequência e não a qualidade dos espaços indicados a baixo

Sauna spartakus, Lg. Trindade Coelho, 2. ***
Sauna Viriato, Rua do Telhal, 4-B.
***
Sauna Sertório, Calç. Da Patriarcal, 34
*

Alguns dos parques mais procurados de Lisboa

Parque Eduardo VII ****
Parque do Campo Grande
**
Jardim do Príncipe Real
***
Traseiras da Faculdade de Letras (Cidade Universitária)
****
Parque da Fundação Gulbenkian
*

Topo da página
Voltar ao jornal
Inicio do
SG

As saunas gays, as pensões ou os quartos escuros, são os locais mais seguros (e higiénicos) para engatar ou fazer sexo...

Nota: O único bar gay em Lisboa que tem quarto escuro é o  Bric Bar, e fica na rua Cecílio de sousa, 82-84, no Bairro Alto 

Muito importante:
Usa sempre preservativo